propagadores de boatos no Tibete - Mundo - iG" /

China anuncia prisão de propagadores de boatos no Tibete

A polícia chinesa anunciou nesta quinta-feira a detenção de 59 pessoas no Tibete por propagação de rumores subversivos depois dos distúrbios que sacudiram a região em março.

AFP |

Os detidos foram acusados de agir por ordem do Dalai Lama, o líder do budismo tibetano. Os 59 estão envolvidos em 48 casos de rumores, de acordo com o site Chinatibetnews.com, que cita Xin Yuanming, subchefe da polícia de Lhasa, a capital da região.

"Estes rumores afetaram gravemente a imagem do Partido (Comunista) e do governo, assim como o sentimento de segurança da população", afirma um comunicado oficial.

Um dos detidos foi acusado de baixar "canções reacionárias" da internet, para vendê-las (como DVD ou MP3) nos mercados de Lhasa.

O Tibete foi cenário em março de manifestações antichinesas que resultaram em graves distúrbios em Lhasa. Mais tarde se propagaram para outras regiões chinesas habitadas por minorias tibetanas.

De acordo com fontes tibetanas no exílio, 200 pessoas morreram e quase mil foram feridas nos confrontos.

Pequim alega que apenas um insurgente faleceu e que os manifestantes mataram 21 pessoas.

O governo da China acusa o grupo "separatista" do Dalai Lama de ter estimulado os distúrbios.

ph/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG