China ameaça proibir MSN dentro de campanha antipornografia

Pequim - O Governo chinês acrescentou o portal MSN, da Microsoft, à lista de páginas ameaçadas de fechamento, caso medidas não sejam tomadas contra a pornografia em seus conteúdos, informou hoje o diário oficial China Daily.

EFE |

A Microsoft está em uma lista de 14 sites cujos conteúdos, segundo as autoridades chinesas, atentam contra a "moralidade pública" ou abalam a "saúde mental" das crianças.

Com isso, o MSN se junta à lista tornada pública na segunda-feira passada, que incluía outros 19 sites, como os maiores buscadores do país, Google e Baidu.

Na segunda-feira passada, o Ministério da Segurança Pública e outras seis agências governamentais anunciaram uma campanha contra a pornografia e "os conteúdos obscenos", e ameaçaram fechar as páginas que não eliminassem esse tipo de informação.

Leia mais sobre: MSN

    Leia tudo sobre: china

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG