A China decidiu adiar a instalação em seu território de um software de filtragem dos conteúdos pornográficos na internet, um projeto que suscitou uma grande polêmica no país e no exterior, anunciou nesta terça-feira a agência oficial Nova China.

A China, que tem o maior número de internautas do mundo (quase 300 milhões), ia instalar o software no dia 1o. de julho sob a alegação oficial de "proteger os jovens".

Na sexta-feira passada, a Comissão Europeia conclamou as autoridades chinesas a adiarem o projeto, considerando que feria "o princípio da liberdade de expressão".

dma/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.