China: 11 milhões de sobreviventes de terremoto ainda precisam de ajuda

Pequim, 12 nov (EFE).- Onze milhões de sobreviventes do devastador terremoto que castigou a província chinesa de Sichuan há seis meses continuam necessitando de alimentos, enquanto outros milhões carecem de roupas suficientes e 270.

EFE |

000 ainda precisam de assistência de saúde.

Segundo informação dada hoje pela agência oficial de notícias chinesa "Xinhua", as autoridades locais e inclusive os próprios sobreviventes trabalham contra o relógio na reconstrução das casas antes que o duro inverno agrave a situação dos desabrigados, milhares dos quais continuam vivendo em barracas de campanha ou simples e rudimentares estruturas de madeira seis meses após o terremoto.

Apenas na localidade de Qushan, uma das mais castigadas do distrito de Beichuan, 120.000 pessoas precisam de ajuda antes que chegue o inverno.

Mais de quatro milhões de barracas e 770.000 cobertores foram doados a Sichuan no início de novembro, que serão distribuídos a todas as regiões provinciais atingidas pelo tremor antes que termine o mês, declarou o subdiretor do departamento de Assuntos Civis de Sichuan, Chen Kefu.

No dia 12 de maio, um terremoto de 8 graus na escala Richter, o de maior intensidade registrado na China nos últimos 32 anos, devastou o sudoeste do país, especialmente a província de Sichuan.

Cerca de 87.000 morreram por causa do terremoto, que deixou cerca de dez milhões de sobreviventes sem casa. EFE ub/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG