ombro amigo , diz pesquisa - Mundo - iG" /

Chimpanzés também gostam de ombro amigo , diz pesquisa

Os seres humanos não são a única espécie a se beneficiar da atenção ou do abraço de um amigo próximo. Segundo uma pesquisa da Universidade John Moores, de Liverpool, no zoológico de Chester, na Inglaterra, os chimpanzés também se consolam uns aos outros, diminuindo o nível de estresse entre os membros.

BBC Brasil |

Acredita-se que a pesquisa seja a primeira a mostrar que o "ombro amigo" observado entre os chimpanzés ajuda a reduzir o nível de estresse depois de uma briga.

Para o coordenador da pesquisa, Orlaith Fraser, o comportamento pode indicar algum nível de empatia entre os indivíduos.

"Não podemos dizer com certeza o que se passa na mente dos chimpanzés, podemos apenas deduzir o que se passa, a partir do seu comportamento", ele afirmou, durante o Festival da Associação Britânica de Ciências.

"Como esse comportamento está reduzindo os níveis de estresse e é oferecido por um parceiro importante, parece provável que seja uma expressão de empatia."

Consolo

Fraser e sua equipe passaram 18 meses observando 22 chimpanzés adultos no zoológico de Chester.

Eles observaram de perto o que acontecia imediatamente após uma briga entre os animais, independente da motivação - comida, disputa por 'namorados' ou apenas por um lugar para sentar.

Em cerca de 50% dos casos, quem levava a pior na disputa era consolado por um outro membro do grupo.

Segundo os cientistas, o consolo vinha sempre de um companheiro importante, uma espécie de 'melhor amigo', um chimpanzé com quem a vítima rotineiramente dividia comida ou brincava.

Para os chimpanzés, o "ombro amigo" consistia normalmente de um beijo ou abraço, uma sessão de cafunés ou uma brincadeira.

Os cientistas observaram que essa atividade tinha o efeito de reduzir o nível de estresse da vítima, indicado pelo retorno do animal às atividades normais de se coçar ou catar os próprios piolhos.

Efeito calmante

A preocupação de consolar companheiros já foi observada em gorilas, bonobos (o chimpanzé pigmeu), cachorros e até uma espécie de gralha - mas o efeito calmante que o comportamento teve sobre os chimpanzés do zoológico de Chester é apontado como novidade.

"Se esses chimpanzés são realmente motivados por empatia para consolar as vítimas de agressão, eles precisam primeiro ser capazes de reconhecer que a vítima está estressada e precisam saber o que fazer para responder apropriadamente a esse estresse", disse Fraser.

"Acreditava-se que esta era uma característica única dos humanos. Entender a ligação entre o consolo e a redução do estresse nos chimpanzés é um passo importante para entender se os chimpanzés são ou não capazes de desenvolver empatia neste nível."

Os resultados da pesquisa foram publicados recentemente na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

Leia mais sobre chimpanzés

    Leia tudo sobre: chimpanzé

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG