Chileno Insulza é reeleito secretário-geral da OEA

SANTIAGO (Reuters) - O chileno José Miguel Insulza foi reeleito nesta quarta-feira secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA) para um novo mandato de cinco anos. A eleição de Insulza foi realizada na sede da organização em Washington por aclamação, já que o chileno era o único candidato.

Reuters |

Em um breve discurso depois de ser eleito, Insulza disse que continuará colocando em prática os valores e as ideias democráticas que marcaram sua atuação na OEA.

"Seguiremos lutando para fortalecer a democracia representativa que viemos conquistando com tanto esforço", afirmou.

Insulza foi criticado por não conseguir destravar a crise política no ano passado em Honduras depois do golpe de Estado que depôs Manuel Zelaya e que muitos governos condenaram como sendo um ato antidemocrático. O país foi expulso da OEA.

O ex-ministro socialista, que tem o apoio do recém-empossado presidente chileno, Sebastián Piñera, foi eleito pela primeira vez como chefe da OEA em maio de 2005.

O Brasil, maior economia da América Latina, e outros países da região haviam formalizado previamente seu apoio ao chileno.

(Redação de Santiago, Chile)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG