terremoto de sábado no centro-sul do Chile." / terremoto de sábado no centro-sul do Chile." /

Chilena de 12 anos vira heroína por evitar mortes em arquipélago

Uma menina de 12 anos salvou a vida de boa parte dos habitantes do arquipélago Juan Fernández, a 600 quilômetros da costa do Chile, ao alertá-los das ondas gigantes que instantes depois devastaram as ilhas locais após o http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2010/03/01/ja+sao+711+as+vitimas+do+tremor+no+chile+9412575.html target=_topterremoto de sábado no centro-sul do Chile.

EFE |

Segundo a edição de hoje do jornal "La Tercera", a menina, que se chama Martina Maturana, soube do forte tremor pelo avô, que vive em Valparaíso, no continente, e correu até a praça central de Robinson Crusoé, a principal ilha do arquipélago. Ao chegar ao local, ela fez soar um gongo, que é o alarme da ilha para situações de catástrofes.

O sinal despertou vários aldeões da ilha, que também começaram a tocar sinos e a fugir para a parte alta do lugar. Minutos depois, uma onda gigante destruiu boa parte do território, onde, até agora, oito corpos foram recolhidos e 13 pessoas foram dadas como desaparecidas.

Antes mesmo de saber do terremoto, a menor, filha de um policial lotado na ilha Robinson Crusoé, sentiu a terra tremer levemente. Desconfiada, ela avisou o pai, que telefonou para Valparaíso para saber da família.

Ao tomar conhecimento do tremor e de sua magnitude, a menina foi olhar pela janela de casa, de onde viu os botes ancorados na baía pulando e batendo uns contra os outros. Foi então que ela correu para a praça central e soou o gongo, salvando as vidas de centenas dos 700 habitantes da ilha.

O governador de Valparaíso, Ricardo Bravo, viajou no domingo para o arquipélago Juan Fernández, onde, disse, "não restou nada".

Segundo o chefe do governo regional, as ondas avançaram cerca de 300 metros adentro do território da ilha, destruindo casas de cerca de 200 habitantes, agora abrigados em casas vizinhas.

O número total de mortos pelo terremoto do Chile chega a 711 pessoas, com um número ainda indeterminado de feridos e desaparecidos. 


Com EFE, Reuters e BBC

Leia também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: terremoto no chile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG