Santiago do Chile, 4 mar (EFE).- O Chile fará uma análise exaustiva do número de mortos no terremoto de sábado passado, que segundo o último balanço do Ministério do Interior chega a 802.

"Pedimos ao SML (Serviço Médico Legal) que faça uma análise muito exaustiva para saber definitivamente qual é o número exato de mortos", disse hoje a presidente chilena, Michelle Bachelet.

Durante uma visita à região de Maule, uma das mais atingidas pela tragédia, Bachelet foi informada de que pode haver diferenças entre o número de vítimas do Exército e do Escritório Nacional de Emergência (Onemi).

Segundo a presidente, a discrepância pode ser atribuída ao fato de que em alguns municípios se teria somado ao número de mortos os desaparecidos. Assim, o balanço dos serviços de proteção civil na região de Maule chegaria a 587, enquanto o de militares seria de 316.

O subsecretário do Ministério do Interior, Patrício Rosende, divulgou hoje a lista oficial de corpos identificados, que chegam a 279, mas não esclareceu se a apuração total do número de vítimas está errado. EFE mf/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.