Chile tem 224 casos da gripe H1N1; 2 em estado grave

SANTIAGO (Reuters) - O governo chileno notificou na quinta-feira 25 novos casos confirmados da gripe H1N1, elevando o total no país a 224 pessoas, sendo duas em estado grave. O Chile é o país mais afetado pela nova gripe na América do Sul, e a situação pode piorar ainda mais com a aproximação do inverno.

Reuters |

Em seu boletim diário, o Ministério da Saúde disse que os dois pacientes graves "se encontram estáveis dentro da sua gravidade, com respiração assistida, e não evoluíram negativamente".

Do total de casos, 65 correspondem à capital chilena. Há grande incidência entre crianças e adolescentes, e um comitê de especialistas do Ministério da Saúde recomendou a antecipação das férias escolares.

O Ministério da Saúde estima que 90 por cento da "influenza" que circula no país corresponda ao tipo H1N1, que em pouco mais de um mês contaminou mais de 15 mil pessoas em 53 países.

"O vírus da nova 'influenza' humana tem no nosso país um comportamento similar ao do resto do mundo: uma grande maioria de casos leves, alta transmissibilidade e uma baixa letalidade, (que) no caso do Chile foi zero", disse o ministério.

A nova gripe causou até agora a morte de dezenas de pessoas, a maioria no México.

(Reportagem de Antonio de la Jara)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG