Chile será único da A. Latina a cumprir Objetivos do Milênio

Santiago do Chile, 12 set (EFE).- O Chile será o único país da América Latina e do Caribe que cumprirá os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) elaborados pelas Nações Unidas para 2015, segundo um estudo do Pnud divulgado hoje em Santiago, enquanto o Brasil só conseguirá completar três.

EFE |

O estudo aconteceu baseado nas atuais políticas públicas que têm sido implementadas por 19 países da região, afirmou Enrique Ganuza, representante e coordenador do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), em coletiva de imprensa conjunta com o chanceler chileno, Alejandro Foxley.

"A situação é menos glamurosa do que pensávamos, já que há um só país que neste momento - de acordo com as políticas atuais, pode completar as metas: Chile", afirmou Ganuza, que destacou, além disso, que este país "já atingiu várias metas".

Os países analisados foram Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Paraguai, Peru, República Dominicana e Uruguai.

Ganuza explicou que estes países são representativos dos resultados, já que reúnem mais de 90% da população regional, mais de 95% do aparelho produtivo e mais de 95% dos pobres existentes na América Latina.

O represente do Pnud acrescentou que se os demais países quiserem cumprir as metas do Milênio "terão que fazer um esforço adicional bastante considerável".

Segundo ele, para isso, terão que realizar investimentos extras nos setores sociais, "que talvez representem entre 3% e 6% do Produto Interno Bruto (PIB) anual.

Depois do Chile, Cuba completaria cinco das metas, enquanto o México alcançaria quatro.

Mais atrás ficariam Brasil, Colômbia e Costa Rica com três e República Dominicana e Uruguai com dois; os restantes alcançariam uma meta ou simplesmente nenhuma, segundo o estudo, que considerou "preocupante" esse baixo nível obtido.

Isso "poderia afetar a estabilidade política e incidir sobre o modelo latino-americano de coesão social", advertiu o Pnud. EFE pg/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG