Chile retoma buscas de avião que caiu no mar em arquipélago

Governo chileno diz que as 21 pessoas a bordo morreram. Quatro corpos foram resgatados no sábado

EFE |

Cerca de 600 soldados da Marinha, da Força Aérea (FACH) e o Exército do Chile retomaram neste domingo as buscas pelo avião militar que caiu no mar na última sexta-feira no arquipélago de Juan Fernández, com 21 pessoas a bordo. "Não temos datas e nem estamos fixando metas", afirmou o contra-almirante Cristián de la Maza.

Reuters
Membros da Marinha chilena transportam o trem de pouso de avião que caiu no arquipélago de Juan Fernández
A operação de busca inclui vários navios da marinha, aviões e embarcações menores, assim como mergulhadores e outros especialistas, e está concentrada no sul da Ilha Robinson Crusoé, a 670 quilômetros do litoral chileno, nas imediações da baía Villagra, área que no sábado foram localizados e resgatados os corpos de quatro passageiros do avião, um Casa C-212 da Força Aérea do Chile.

Leia também especial sobre os piores desastres aéreos no mundo

Nessa mesma região durante a manhã deste domingo foram encontradas partes da aeronave, entre elas um assento e uma porta. A estimativa é que a fuselagem do avião esteja a uma profundidade entre 30 metros e 50 metros, onde poderiam estar os corpos de outras vítimas do acidente.

O ministro da Defesa, Andrés Allamand, que coordena a operação no terreno, foi quem comunicou, no sábado à noite, que os 21 ocupantes do avião morreram provavelmente de forma instantânea na queda da aeronave ao mar.

AFP
Apresentador Felipe Camiroaga estava no voo (Foto: fev/2010)
No avião viajavam Felipe Camiroaga, um dos mais conhecidos apresentadores da televisão chilena, e o empresário e filantropo Felipe Cubillos, cunhado do ministro Allamand.

Após o terremoto de fevereiro de 2010, Cubillos incentivou a criação de uma ONG de apoio a reconstrução e preocupou especialmente com o arquipélago de Juan Fernández, que foi duramente castigado pelo tsunami que seguiu o terremoto.

Viajavam no mesmo voo uma equipe da rede estatal de TV "TVN", na qual trabalhava Camiroaga, integrantes da ONG, assim como funcionários do Conselho de Cultura e militares da FACH.

Os corpos das quatro vítimas já resgatados foram transferidos no sábado para Santiago e entregues no sábado à noite aos familiares. Trata-se de Roberto Bruce, jornalista da "TVN"; Erwin Núñez, militar da FACH, Galia Díaz, funcionária do Conselho Nacional da Cultura e Sylvia Slier, jornalista e produtora da "TVN". Centenas de pessoas passaram a noite, com velas acesas, em frente aos estúdios da "TVN" para homenagear as vítimas, especialmente Felipe Camiroaga, um dos rostos emblemáticos do canal, que conduziu as edições 2009 e 2010 do Festival da Canção de Viña del Mar.

Arte iG
Avião desapareceu perto da ilha Robinson Crusoé, no oceano Pacífico

    Leia tudo sobre: acidenteaviãochile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG