SANTIAGO (Reuters) - O Chile anunciou neste domingo a morte de um homem por gripe H1N1, a segunda vítima fatal no país pela doença que já matou mais de 125 pessoas em todo o mundo. Um porta-voz do Ministério da Saúde chileno disse que o homem, de 56 anos, que possuía histórico de problemas cardíacos, morreu na cidade de Osorno, no sul do país, na quarta-feira.


A nova gripe, uma mistura de vírus suíno, aviário e humano, infectou cerca de 22 mil pessoas em 69 países, de acordo com os últimos dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O governo do Chile anunciou na sexta-feira que cerca de 890 casos foram confirmados no país. Muitos dos pacientes já se recuperaram.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.