SANTIAGO (Reuters) - Autoridades de saúde do Chile confirmaram nesta terça-feira que um homem chileno morreu contaminado pela gripe H1N1, a primeira vítima fatal da doença na América do Sul. O Chile é o país da América do Sul com o maior número de casos confirmados da nova gripe, com 313.

"Sim, está confirmado", disse à Reuters um porta-voz do Instituto de Saúde Pública (ISP), em relação ao falecimento do homem, de 37 anos, na cidade de Puerto Montt, no sul do país.

A presença da cepa da nova gripe na vítima foi confirmada por uma segunda análise, após a primeira não ter apontado a presença do vírus.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta terça-feira que o mundo avança ao nível máximo de alerta pandêmico devido à propagação contínua da gripe H1N1, que infectou cerca de 19.000 pessoas em 64 países, segundo as últimas estatísticas registradas pelo órgão.

(Reportagem de Simon Gardner)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.