Santiago do Chile, 22 jun (EFE).- Uma idosa de 67 anos, que mora na cidade de Los Lagos, se transformou hoje na sétima vítima fatal da gripe suína no Chile, informaram fontes de saúde.

Cerelina Delgado morreu no hospital da cidade de Castro, na ilha Chiloé, cerca de 1.200 quilômetros de Santiago, após ser internada há oito dias com um quadro de broncopneumonia, disseram as fontes.

Bernardo Martorell, secretário de Saúde de Los Lagos, disse aos jornalistas que a mulher morreu de complicações derivadas do problema pulmonar.

Segundo os últimos números oficiais divulgados pelo Ministério da Saúde, a gripe se estendeu a todas as regiões do Chile e os contagiados chegam a 4.315, incluindo somente os casos confirmados com diagnóstico de laboratório e não com critérios clínicos, por isso o número poderia ser maior.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE ns/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.