Chile registra 165 casos da gripe

Santiago do Chile, 27 mai (EFE).- O número de infectados pela gripe suína no Chile subiu hoje para 165, dos quais dois se encontram em estado grave, após a confirmação de 46 novos casos pelo Instituto de Saúde Pública chileno.

EFE |

Dos 46 novos casos confirmados, dois correspondem à região de Valparaíso, 120 quilômetros ao oeste de Santiago, duas à região de O'Higgins, um à região de Los Lagos e 41 à região Metropolitana de Santiago.

Além de uma mulher de 38 anos que se encontra em estado grave, há o caso de um homem de 40 anos na região de Los Lagos, localizada no sul do país, informou aos jornalistas o secretário regional de saúde, Bernardo Martorell.

Segundo Martorell, o paciente está em coma induzido e respirando através de aparelhos.

A respeito da saúde da mulher, o relatório entregue pelo Ministério da Saúde chileno indica que sua capacidade pulmonar aumentou em 3%, o que faz presumir uma leve melhora.

Para as autoridades, o vírus se comportou de maneira semelhante ao resto do mundo, apresentando uma grande maioria de casos leves, alta transmissibilidade e baixa letalidade. No Chile, até o momento, não houve nenhuma morte por causa da doença.

Assim, o Chile se transforma no país com mais contágios na América do Sul, por isso, a partir da próxima segunda-feira, o Governo implementará a etapa de mitigação, que busca melhorar os critérios clínicos na detecção de casos suspeitos e focalizar o tratamento de casos graves.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE ls/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG