Chile nomeia ex-chanceler para comissão da Unasul na Bolívia

SANTIAGO - A presidente chilena, Michelle Bachelet, designou o ex-chanceler Juan Gabriel Valdés como delegado do país no grupo de trabalho especial que abordará a crise na Bolívia, após acordo fechado pelos presidentes da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

Reuters |

Depois de encabeçar na segunda-feira uma reunião de emergência da Unasul em Santiago, Bachelet informou que o ex-ministro Valdés será o representante do Chile na próxima missão que visitará a Bolívia, depois dos recentes ataques a instalações governamentais e um massacre no Departamento de Pando.

A delegação especial foi um dos nove pontos acertados na declaração oficial da Unasul, que simbolizou um apoio firme ao presidente Evo Morales e rechaçou qualquer tentativa de golpe da oposição autonomista na Bolívia.

Na cidade nortenha de Calama, Bachelet disse na terça-feira que o processo de negociação e mediação entre opositores e o governo boliviano 'deve ser conduzido pelo presidente Morales e o governo legitimamente eleito da Bolívia'.

'O que nós como países devemos fazer, como acontece em todo organismo multilateral, assim como também faz a OEA, é acompanhar, produzir e gerar todas as condições para que este processo possa se realizar da melhor maneira', disse Bachelet.

Valdés também atuou como chefe máximo da missão das Nações Unidas no Haiti, quando aquela nação atravessava uma forte crise institucional, e também atuou como chefe da missão chilena na ONU.

Leia mais sobre Unasul

    Leia tudo sobre: bolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG