Chile: neta de Pinochet processada por agredir marido

Uma neta do ex-ditador chileno Augusto Pinochet foi processada por um tribunal por ter agredido seu terceiro marido, de quem ficou proibida de se aproximar, informou nesta sexta-feira a imprensa local.

AFP |

María Verónica Pinochet, de 35 anos, filha do primogênito do ex-ditador Augusto Pinochet Hiriart, foi acusada de ter agredido com socos e com um objeto contundente seu ex-marido, o empresário Miguel Morales Salazar, que ficou levemente ferido.

A briga ocorreu na residência do casal em novembro. O fato foi denunciado à justiça, mas a neta do ex-ditador não se apresentou para prestar depoimento em diversas ocasiões. Sua ausência gerou uma ordem de detenção contra ela, que foi efetuada na quarta-feira.

Depois de María Verónica ter passado uma noite na prisão, a justiça abriu na quinta-feira um processo contra ela e a proibiu de se aproximar de seu terceiro marido, que relatou que a briga começou porque ele se negou a dar dinheiro a ela para que fosse ao cabeleireiro.

Há dois anos, a neta de Pinochet foi acusada de agredir um policial depois de ter protagonizado um acidente de carro.

Pinochet, que governou o Chile de 1973 a 1990, morreu no dia 10 de novembro de 2006.

pa/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG