Chile nega compra de mísseis antinavio europeus

Santiago do Chile, 30 mai (EFE).- O Governo chileno negou hoje que tenha planejado adquirir mísseis antinavio Exocet, como anunciou nesta sexta-feira o presidente do grupo aeroespacial europeu EADS Astrium, durante a visita que a comitiva presidencial do Chile fez a instalações da companhia francesa.

EFE |

Segundo informou a uma rádio do Chile o ministro da Defesa, Francisco Vidal, foi confirmada apenas a compra de aviões antisubmarino e de oito helicópteros, revelada ontem pelo diretor da firma e sobre cuja aquisição não se tinha informado oficialmente.

"O que o Governo sim desmente a propósito das afirmações que escutamos é a compra de mísseis Exocet, isso não está em nenhum planejamento nem está no mesmo procedimento que mencionei dos helicópteros nem dos aviões", assegurou Vidal.

Foi o representante do grupo EADS, François Auque, que mencionou essas compras durante a visita que a presidente chilena, Michelle Bachelet, acompanhada de Vidal, fez ontem às instalações da empresa em Toulouse.

As revelações causaram mal-estar na comitiva presidencial chilena, segundo informa hoje a imprensa local, e após desmentir a compra de mísseis antinavio, o ministro da Defesa atribuiu o anúncio a um "excesso de entusiasmo". EFE frf/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG