Durante trabalhos de resgate, autoridades chilenas estudam formas de entreter mineiros presos em jazida desde 5 de agosto

nullO ministro da Saúde chileno, Jaime Mañalich, afirmou que foi enviado aos mineiros presos desde 5 de agosto na jazida de San José um pequeno projetor para que criem sua própria sala de cinema. No entanto, ainda não foi decidido quais são os filmes mais adequados para a dramática situação.

Segundo a autoridade, o objeto foi enviado depois de se atribuir aos mineiros tarefas relacionadas à sobrevivência e à organização e de se identificar os líderes do grupo (Luis Urzúa, Johnny Barrios e Mario Gómez).

A medida faz parte das ações adotadas para entreter os 33 operários presos em uma mina durante o tempo que durarem os trabalhos de resgate, estimados em quatro meses.

Segundo Mañalich, houve melhora na entrega de alimentos de boa qualidade nutricional aos mineiros que permanecem a quase 700 metros de profundidade na mina San José, perto da cidade de Copiapó. Nesta quinta-feira, cada um dos 33 mineiros recebeu duas barras de cereal.

Em um vídeo divulgado na noite de quinta-feira , os mineiros surpreenderam pelo nível de organização, disciplina e bom humor. Eles também, porém, tentam controlar a angústia que, segundo especialistas, pode piorar com o passar dos dias.

"Angélica: preciso que me responda a todas essas perguntas, por favor: 'O que disseram sobre nós? Existe alguma máquina sendo instalada para nos resgatar? Qual é o prazo que deram para a nossa possível saída? Serão dois meses aqui dentro ou não? Verifique, por favor'", escreveu Edison Peña, um dos trabalhadores, a sua esposa.

Parentes dos mineiros assistem a vídeo gravado por eles em Copiapo, no Chile (26/08)
Reuters
Parentes dos mineiros assistem a vídeo gravado por eles em Copiapo, no Chile (26/08)
O ministro da Saúde confirmou que domingo ou segunda-feira chegarão quatro especialistas da Nasa para colaborar com as operações de resgate .

Processos judiciais

As famílias de 28 dos 33 trabalhadores presos na mina entraram na quinta-feira com um processo contra os donos da mina San José e contra o Estado . Advogados dos familiares afirmam que os inspetores do governo e a companhia dona da mina San José agiram com negligência ao permitir que a mina fosse reaberta há dois anos, apesar de existir temores em relação à segurança das instalações.

A mina San José havia sido fechada em 2007, após um acidente que provocou a morte de um mineiro após uma explosão, mas foi reaberta um ano depois. Além do processo movido na quinta-feira, a Justiça chilena também congelou parte dos bens da mineradora San Esteban, proprietária da mina San José.

A juíza Mirta Lagos, do Primeiro Juizado de Letras de Copiapó (onde fica a mina), ordenou o congelamento de US$ 1,8 milhão dos donos da mina como medida de precaução, para cobrir possíveis custos de indenizações.

A medida foi tomada logo depois que o advogado Edgardo Reinoso entrou com um recurso penal contra a companhia, representando 27 das 33 famílias afetadas pelo acidente. "Os donos diziam que iam entrar com pedido de falência, pois não tinham dinheiro. Isto não é verdade, pois existem bens", afirmou Reinoso.

O advogado que representa os proprietários da mina San José, Hernán Tuane, disse que seus clientes são alvo de "acusações caluniosas" e anunciou que a companhia pode declarar falência diante da impossibilidade de cumprir com compromissos como o pagamento dos salários dos mineiros e a operação de resgate.

Segundo Tuane, a empresa teve seu faturamento completamente paralisado após o acidente na mina.
A família de outro mineiro preso depois do acidente, Rául Bustos , entrou com um processo separado contra a mina e contra Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin).

Os mineiros estão presos desde o dia 5 de agosto, quando o principal acesso ao túnel da mina ruiu. Eles conseguiram se abrigar em um refúgio, com acesso limitado a água e comida, a quase 700 metros de profundidade.

A sobrevivência dos 33 mineiros só foi descoberta mais de duas semanas após o acidente, quando uma sonda chegou ao local onde eles estavam e voltou com um bilhete dos trabalhadores . O resgate dos mineiros, que estão recebendo alimentos, oxigênio e medicamentos por canos, poderá levar vários meses .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.