Chile encontra corpo de brasileiro que se acidentou em vulcão

Felipe Santos, 28, estava em fenda do Villarrica a 2,4 mil metros de altura; além de brasileiro, acidente matou mexicano de 21 anos

iG São Paulo |

Reprodução/ Facebook
Foto reproduzida do Facebook mostra brasileiro Felipe Santos, que morreu após acidente em Vulcão de Villarrica, no Chile
As equipes da Associação de Guias do Vulcão de Villarrica e da Corporação Nacional Florestal do Chile (Conaf) encontraram às 11h15 desde sábado o corpo do brasileiro Felipe Santos, de 28 anos, que estava desaparecido na região desde quinta-feira. O Vulcão Villarrica fica entre Araucanía e Los Ríos, a 800 km ao sul da capital Santiago.

O corpo do engenheiro mecânico, que era técnico da Petrobras, foi encontrado em uma fenda a cerca de 2,4 mil metros de altura, de acordo com a publicação chilena Emol. A informação foi confirmada pelo conselheiro do consulado brasileiro em Santiago, Silas Leite, à Agência Estado.

Santos fazia uma excursão no setor do vulcão conhecido como Piedra Blanca juntamente com o mexicano Rodolfo Sarovich, de 21 anos, que já havia sido encontrado morto, e o chileno Guillermo Elías, também de 21, que está internado no Hospital San Francisco de Pucón recuperando-se de graves fraturas.

O governador da Província de Cautín, Freddy Rivas, confirmou a informação da morte e informou os parentes do brasileiro, que estão no Chile. Segundo os familiares, essa era a segunda vez que Santos visitava a Região de Araucanía.

Os excursionistas haviam organizado a expedição ao vulcão com a empresa turística Politur, que conta com a certificação necessária para realizar esse tipo de viagem.

Segundo as primeiras informações, Santos e Sarovich morreram após um dos integrantes do grupo tropeçar, arrastando os restantes para uma fenda, de acordo com o intendente (governador) da Región de la Araucanía, Andrés Molina. Santos deslizou entre 500 e 600 metros antes de sumir.

Previamente, as equipes de resgate haviam encontrado os óculos e a câmera fotográfica de Felipe, e descobriram que ele chegou a tirar uma foto no topo do vulcão.

Segundo Silas Leite, a cônsul honorária do Brasil em Temuco, Gilka Cerqueira, informou que o corpo já foi resgatado e transportado para o Instituto Médico-Legal, onde será determinada a causa da morte para emissão do atestado de óbito. Depois, o consulado tramitará os documentos necessários para que a família leve o corpo ao Brasil. "Calculo que esses procedimentos possam ser concluídos até segunda-feira", disse a diplomata.

*Com EFE e AE

    Leia tudo sobre: brasileirochilevillarricavulcão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG