Chile elogia acordo com Mercosul e critica política migratória da UE

Tucumán (Argentina), 1 jul (EFE).- O ministro das Relações Exteriores chileno, Alejandro Foxley, elogiou hoje o acordo de comércio de serviços que seu país acaba de assinar com o Mercosul e criticou a nova política migratória da União Européia (UE).

EFE |

"O acordo de serviços é muito importante para nossos profissionais, que poderão prestar seus serviços aos países do bloco", disse o chanceler à imprensa em Tucumán, onde acontece a cúpula do Mercosul.

Foxley destacou que o Mercosul "é importante para o Chile", porque o comércio bilateral anual é de US$ 15 bilhões e a exportação de serviços do Chile ao bloco sul-americano é de cerca de US$ 2,5 bilhões anuais.

Além disso, destacou as facilidades concedidas na região para que seus cidadãos circulem livremente, sem necessidade de passaporte, "algo que vai em sentido contrário ao resolvido recentemente pela União Européia", que aprovou uma "diretiva de retorno" para os migrantes irregulares. EFE nk/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG