SANTIAGO (Reuters) - O governo chileno afirmou que uma divisão da Marinha do país cometeu um erro de diagnóstico que a levou a não ativar adequadamente os alertas antes do tsunami que devastou uma região costeira, após o terremoto de magnitude 8,8 que atingiu o Chile no sábado. A Armada cometeu um erro (...) o que ocorreu aqui foi um maremoto, afirmou o ministro da Defesa, Francisco Vidal, a jornalistas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.