Chile detecta e controla surto de gripe suína em perus

O Serviço Agrícola e Pecuário do Chile (SAG, na sigla em espanhol) detectou a presença do vírus H1N1, da gripe suína, em perus de duas granjas da região de Valparaíso. Segundo o governo chileno, a descoberta será comunicada à Organização Mundial de Saúde Animal.

BBC Brasil |

Em uma nota publicada no site do governo na internet, as autoridades afirmam que foram adotadas as medidas de precaução destinadas a evitar a transmissão da doença e garantir a saúde da população.

De acordo com o governo, o SAG identificou o vírus depois que a empresa produtora de perus Sopraval comunicou ao órgão, no último dia 13, uma queda na produção de ovos em duas granjas da região central, perto de Santiago.

As autoridades investigaram o caso e determinaram a quarentena em todo o local, aumentaram a segurança dos funcionários e das instalações e fixaram controles de movimento das aves.

Na quarta-feira, no entanto, o governo descartou que as aves estariam contaminadas com o vírus H5N1, comum aos animais. Na quinta-feira, as autoridades identificaram que o vírus que teria infectado os perus seria o H1N1, da gripe suína.

Apesar disso, o SAG afirmou que as pessoas podem "consumir com absoluta confiança e tranquilidade" os produtos derivados da carne de peru.

"A aplicação dos protocolos e das medidas de prevenção e controle, de acordo com as recomendações das agências internacionais, permitem garantir que a carne de peru e os produtos derivados comercializados no mercado interno e internacional são totalmente aptos para consumo", diz a nota emitida pelo governo.

Na quarta-feira, Ministério da Saúde do Chile informou, em um relatório, que o número de mortes causadas pela gripe A (H1N1) subiu para 116 no país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG