Chile defende associação de desenvolvimento com a UE

Santiago do Chile, 28 nov (EFE) - O Governo de Michelle Bachelet defende a idéia de uma Associação de Desenvolvimento com a União Européia (UE), após terem sido completados cinco anos do Acordo de Associação UE-Chile, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

A afirmação foi feita pelo ministro das Relações Exteriores do Chile, Alejandro Foxley, durante um fórum no qual analisou os avanços no aprofundamento das relações bilaterais.

O chanceler destacou que o principal objetivo de uma Associação de Desenvolvimento com a UE, em uma primeira etapa, é aprofundar o acordo e concentrar seus esforços em educação, desenvolvimento econômico e no tema da energia limpa e renovável.

Hoje, a União Européia é o principal parceiro comercial do Chile, que, por sua vez, é o segundo maior aliado do bloco na América Latina.

Segundo relatório oficial, as exportações chilenas aos países da UE cresceram fortemente, ao registrar mais de três vezes seu valor em 2007, 270% frente ao montante alcançado em 2002, com um superávit a favor do Chile de mais de US$ 10 bilhões.

As exportações da UE ao Chile dobraram no mesmo período. EFE mc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG