Chile corrige magnitude do terremoto desta quinta

Santiago do Chile, 11 mar (EFE).- O Instituto Sismológico da Universidade do Chile corrigiu a magnitude do forte terremoto que atingiu hoje o centro e o sul do país.

EFE |

Segundo o instituto, o tremor foi de 6,9 graus de magnitude na escala Richter, e não de 7,2 graus, como havia sido apontado antes.

A correção foi reforçada pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos, que monitora a atividade sísmica mundial.

O forte terremoto aconteceu cerca de 20 minutos antes da posse de Sebastián Piñera como presidente do Chile e teve epicentro a 40 quilômetros da costa de Pichilemu, na região de O'Higgins.

Após o tremor, a Marinha chilena emitiu um alerta de tsunami. Até o momento não há informação de vítimas por causa do sismo, o mais forte desde o de 8,8 graus que, em 27 de fevereiro, deixou cerca de 500 mortos (confirmados pelo Governo) e dois milhões de desabrigados. EFE frf/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG