Santiago do Chile, 2 jun (EFE).- As autoridades chilenas confirmaram hoje a primeira morte por gripe suína no país, e que também se tornou o primeiro falecimento na América do Sul.

A vítima, Fernando Vera Maldonado, de 37 anos, morreu na madrugada de segunda-feira no hospital de Puerto Montt, cerca de mil quilômetros ao sul de Santiago, informaram à Agência Efe fontes do Instituto de Saúde Pública (ISP), subordinado ao Ministério da Saúde.

As autoridades disseram que a morte de Maldonado, devido a uma insuficiência renal e a uma parada cardiorrespiratória, foi causada pela gripe.

Fontes médicas explicaram à imprensa local que o paciente apresentava sintomas relacionados com a doença, mas demorou a recorrer aos serviços de saúde e seu estado piorou.

Até agora, a gripe já matou 97 pessoas no México, 17 nos Estados Unidos e uma na Costa Rica.

O número de infectados pela doença no Chile chegou a 313, quatro dos quais se encontram em estado grave - três deles hospitalizados em Santiago e um em Puerto Montt.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE frf/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.