Chile anuncia que todos os ocupantes de avião que caiu morreram

Aeronave da força aérea chilena levava 21 pessoas ao arquipélago de Juan Fernández. Quatro corpos já foram resgatados

EFE |

O ministro de Defesa chileno, Andrés Allamand, anunciou neste sábado que os 21 ocupantes do avião militar que caiu na sexta-feira no arquipélago de Juan Fernández morreram. "Após a busca em que participamos com o comandante-em-chefe da FACh (Jorge Rojas) chega-se à conclusão de que o impacto foi de tal magnitude que deve ter causado a morte instantânea de todas as pessoas que estavam no avião", disse Allamand, que permaneceu o dia todo na área do acidente.

Leia também especial sobre os piores desastres aéreos no mundo

Entre os ocupantes da aeronave, um CASA C-212, estavam Felipe Camiroaga, um dos mais conhecidos animadores da televisão chilena, e o empresário e filantropo Felie Cubillos, cunhado do ministro Allamand.

AFP
Membros da Força Aérea do Chile carregam um dos corpos resgatados

Após o terremoto de fevereiro de 2010, Cubillos impulsionou a organização "Desafio Levantemos Chile", para apoiar os trabalhos de reconstrução e se preocupou especialmente de Juan Fernández, que foi duramente castigado pelo tsunami que seguiu ao teremoto. Além disso, viajavam uma equipe da rede estatal de televisão "TVN", na qual trabalhava Camiroaga, vários integrantes da citada ONG, assim como funcionários do Conselho da Cultura e pessoal da Força Aérea Chilena (FACh).

Os integrantes da ONG e a equipe da "TVN" viajavam para a ilha Robinson Crusoé, a 670 quilômetros do litoral chileno, para verificar os avanços nos trabalhos de reconstrução.

AFP
Apresentador Felipe Camiroaga estava no voo (Foto: fev/2010)
Felipe Camiroaga, que animou as edições 2009 e 2010 do Festival Internacional da Canção de Vinha del Mar, conhecia a ilha desde criança e se sentia comprometido em apoiar os aldeões na superação da catástrofe que representou o terremoto, lembraram seus amigos. "Temos a tranquilidade de que Felipe morreu em um lugar que o encantava", comentou Mauro Valdés, diretor-executivo da "TVN".

Em suas declarações, Allamand disse que os familiares e amigos das vítimas já sabem do que aconteceu. "Foram informados com o maior respeito possível. Isso significa que eles têm sempre a prioridade da informação", disse o ministro da Defesa. Os corpos das quatro primeiras vítimas recuperados foram identificados no Serviço Médico Legal (SML) após terem sido transferidos para Santiago em um avião Twin Otter da FACh.

A informação foi divulgada aos jornalistas pelo porta-voz do Governo, Andrés Chadwick, que considerou "um triste trabalho revelar os nomes. Trata-se de Erwin Núñez, cabo da FACh; Galia Díaz, funcionária do Conselho Nacional da Cultura e das Artes; Roberto Bruce, jornalista da "TVN"; e Sylvia Slier, produtora da "TVN". Chadwick deu as condolências do Governo "e de todo o país" aos familiares das vítimas.

A aeronave caiu às 17h48 da sexta-feira após realizar duas tentativas de aterrissagem sob fortes ventos na ilha Robinson Crusoé, a principal do arquipélago. O avião da FACh, pilotado pela tenente Carolina Fernández, de 26 anos e considerada uma hábil aviadora, não tinha possibilidades de retornar ao continente após um voo de três horas, por isso que sua tripulação estava obrigada a levá-lo a terra, segundo explicaram fontes da instituição.

Arte iG
Avião desapareceu perto da ilha Robinson Crusoé, no oceano Pacífico

    Leia tudo sobre: CHILE ACIDENTE (Ampliação)

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG