Chile acredita em rápida extradição de pedófilo preso no Brasil

O governo chileno espera que o Brasil extradite em breve Rafael Maureira, um pedófilo condenado no Chile a 20 anos de prisão, destacou nesta segunda-feira o ministro da Justiça, Carlos Maldonado.

AFP |

"Os elementos que existem no expediente indicam uma decisão favorável (à extradição). Confiamos na volta em breve ao Chile de Rafael Maureira, para que enfrente a Justiça", disse Maldonado.

O Supremo Tribunal Federal brasileiro fixou para a próxima quinta-feira a audiência para tratar da extradição de Maureira, também conhecido por Zakarach.

O pedófilo foi preso em Criciúma, no dia 21 de junho de 2007, após fugir em março do mesmo ano de um centro de reabilitação de Santiago.

Antes da fuga, Maureira teve confirmada a pena de 20 anos de prisão por estuprar uma menina de 12 anos e por liderar uma rede de pornografia infantil, com ramificações na Espanha e em outros países.

Zakarach foi preso pela primeira vez em 2001, em Isla Negra, na costa central chilena, após ter drogado dois irmãos, de 8 e 13 anos, que pretendia fotografar para a Internet.

Ao ser preso, Zakarach trabalhava como motorista de ônibus escolar e guia de escoteiros.

lto/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG