Chicago fechará repartições públicas na segunda-feira para reduzir gastos

Washington, 16 ago (EFE).- A Prefeitura de Chicago recorreu a uma medida drástica para economizar custos em plena crise econômica e decidiu fechar a maioria das repartições públicas durante a segunda-feira.

EFE |

A iniciativa, contemplada no orçamento da cidade para 2009, prevê três dias de serviços mínimos este ano, uma medida que resultará em uma economia de US$ 8,3 milhões, segundo os cálculos das autoridades locais.

Desta maneira, além de amanhã, na sexta-feira depois do dia de Ação de Graças, dia 27 de novembro, e no dia 24 de dezembro, véspera do natal, as bibliotecas, os centros de saúde públicos, os serviços de segurança pública, salvo os da Polícia e dos bombeiros, e a maioria dos escritórios da cidade estarão fechados ao público.

Durante esses três dias, a Prefeitura contará com uma equipe mínima de funcionários, para proporcionar os serviços essenciais.

A maioria dos funcionários não terá que trabalhar, o que proporciona economias substanciais à Prefeitura.

Outras medidas similares permitirão à cidade de Chicago reduzir seu déficit em mais de US$ 34 milhões.

"Cada dólar que economizamos com estas medidas nos ajuda a salvar postos de trabalho e, a longo prazo, a manter os serviços para os cidadãos", explicou o prefeito da cidade, Richard Daley.

"Este plano se apoia na maioria de nossos funcionários civis, como parte da solução para um problema orçamentário sério", disse.

A recessão teve um impacto "significativo" no orçamento da cidade e, apesar dos esforços da Prefeitura para reduzir os custos e tramitar melhor as despesas, a receita da cidade neste ano fiscal terá uma queda de US$ 300 milhões, de acordo com o prefeito. EFE cai/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG