Chegam ao litoral do Japão ondas de 1,5 metro

TÓQUIO - Ondas de quase 1,5 metro chegaram hoje ao litoral da cidade de Iwate, no norte do Japão, onde está em vigor um alerta pela possibilidade de um tsunami, que obrigou a evacuação de 320 mil pessoas, após o terremoto no Chile.

EFE |

  • Forte terremoto deixa mais de 300 mortos no Chile
  • Segundo a agência local "Kyodo", as ondas de 145 centímetros chegaram ao porto Otsuchi Koji de Iwate (em Hontsu, a principal ilha do Japão), enquanto no porto de Koji nessa mesma Prefeitura elas atingiram os 90 centímetros.

    Nas Prefeituras de Iwate, Aomori e Miyagi há um alerta de "grande tsunami", com risco de ondas de até de três metros, que, segundo a "Kyodo", levou a ordenar a evacuação imediata de 320 mil pessoas residentes nas imediações do litoral.

    Este foi o maior alerta emitido pelo Japão nos últimos 17 anos, enquanto no resto do litoral japonês do Pacífico há alerta laranja por risco de ondas de até dois metros.

    À ilha de Hokkaido chegaram por enquanto ondas de até 30 centímetros, segundo a Agência Meteorológica, que advertiu que o segundo e terceiro estágio de ondas serão maiores que os primeiros, por isso que o alerta será mantido durante longo tempo.

    Os serviços de guarda-costeira recomendaram aos navios que não operem no litoral de Iwate, enquanto os serviços ferroviários foram paralisados em várias regiões litorâneas e a companhia aérea doméstica IBEX cancelou dois voos que deviam operar nas áreas de alerta máximo. EFE mic-psh/ma

      Leia tudo sobre: japãoterremoto no chiletsunami

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG