Chegam a Madri outros 2 presos políticos libertados em Cuba

Libertação de 52 presos anunciada na semana passada pode ser a maior da década na ilha comunista

EFE |

Outros dois dissidentes cubanos libertados pelo regime de Raúl Castro chegaram nesta quarta-feira a Madri em um voo regular da companhia aérea Iberia e se somaram ao primeiro grupo de sete ex-presos políticos que aterrissou na terça-feira na capital espanhola.

Os cubanos que chegaram nesta quarta-feira são Normando Hernández González e Omar Rodríguez Saludes, que viajaram a bordo do voo 6620 da Iberia e que chegaram às 13h28 locais em Madri (8h28, no horário de Brasília).

Fontes cubanas disseram, em Havana, que os jornalistas independentes González e Saludes cumpriam penas de 25 e 27 anos, respectivamente, impostas durante a série de prisões que ficou conhecida como Primavera Negra, em 2003.

Outras fontes afirmaram que os dois dissidentes chegaram a Madri acompanhados de 17 pessoas, entre conhecidos e familiares. Nas próximas horas, outros dois dissidentes políticos libertados pelo regime cubano devem chegar a Madri.

Até o momento, 20 presos de consciência expressaram seu desejo de viajar para a Espanha. Eles estão entre os 52 dissidentes do grupo dos 75 presos em 2003 que o regime castrista se comprometeu a liberar em um prazo de quatro meses.

Na última segunda-feira, o o ministro espanhol de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, afirmou que os dissidentes cubanos serão cidadãos livres e desfrutarão de plenos direitos. Eles contarão com "o apoio e a assistência" do governo espanhol para que possam encontrar uma casa.

    Leia tudo sobre: Cubapresos políticos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG