Chegam a Madri 3 novos presos políticos cubanos

Eles se somam ao grupo de 20 dissidentes libertados em julho e também enviados à Espanha

EFE |

Reuters
Ex-preso político cubano Marcelo Cano Rodríguez abraça parentes e amigos ao chegar em hotel em Alcorcón, perto de Madrid
Três novos presos políticos cubanos chegaram nesta terça-feira a Madri, depois de terem sido libertados na segunda-feira, confirmou à Agência EFE um porta-voz da Cruz Vermelha, organização que coordena a operação de amparo aos dissidentes e seus parentes.

O avião da companhia aérea Air Europa que levava os presos e seus familiares, entre eles crianças, aterrissou às 12h46 locais (7h46, no horário de Brasília) no aeroporto de Barajas, em Madri.

"Os esperamos no aeroporto com uma ambulância e uma equipe de apoio psicossocial, como medida de prevenção", disse Blas Bayonne, porta-voz da Cruz Vermelha.

Do aeroporto, os presos e seus familiares, 17 pessoas no total, serão transferidos a um hotel onde viverão com outros presos cubanos que chegaram anteriormente a Madri.

Os três presos libertados são Efrén Fernández Fernández, Regis Iglesias Ramírez e Marcelo Cano Rodríguez, todos parte do grupo de 75 dissidentes detidos na onda de repressão em Cuba que ficou conhecido como Primavera Negra, em 2003, e que cumpriam penas de entre 12 e 18 anos. Eles se somam ao grupo de 20 prisioneiros políticos libertados em julho .

    Leia tudo sobre: CubaRául Castropresos políticosdissidentesespanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG