Chega a Madri 10º preso cubano libertado pelo regime castrista

Libertação de 52 presos anunciada na semana passada pode ser a maior da década na ilha comunista

EFE |

Luis Milán, membro do movimento "Cristiano Liberación", é o décimo preso político cubano libertado pelo regime castrista que chega a Madri, onde aterrissou nesta quinta-feira em um voo de Air Europa.

Segundo fontes aeroportuárias, Milán chegou ao aeroporto de Barajas, junto de 11 familiares, em um voo da Air Europa, que aterrissou às 12h50 no horário local (7h50 de Brasília). Espera-se que pouse no mesmo aeroporto a aeronave de Iberia que transfere a partir de Havana o também dissidente cubano Mikhail Bárzaga e oito familiares ainda na manhã desta quinta-feira.

Bárzaga e Milán foram condenados a 15 e 13 anos de prisão, respectivamente, na onda repressiva que em 2003 levou à prisão 75 opositores, ativistas de direitos humanos e jornalistas independentes.

Até o momento, 20 presos de consciência devem viajar para a Espanha. Eles estão entre os 52 dissidentes do grupo dos 75 presos em 2003 que o regime castrista se comprometeu a liberar em um prazo de quatro meses.

Na última segunda-feira, o o ministro espanhol de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, afirmou que os dissidentes cubanos serão cidadãos livres e desfrutarão de plenos direitos. Eles contarão com "o apoio e a assistência" do governo espanhol para que possam encontrar uma casa.

    Leia tudo sobre: Cubapresos políticos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG