Quarenta e três chefes de Estado e de governo participarão domingo em Paris da cúpula que vai marcar o lançamento da União Pelo Mediterrâneo (UPM) e que será dirigida pelos presidentes francês, Nicolas Sarkozy, e egípcio, Hosni Mubarak.

Somente a Líbia do coronel Muammar Kadhafi declinou o convite emitido aos 27 países membros da União Européia (UE) e aos 17 outros países da beira do Mediterrâneo.

Segue uma lista, que ainda pode ser modificada, dos 43 dirigentes aguardados na cúpula de domingo:

Albânia: Sali Berisha (primeiro-ministro)

Argélia: Abdelaziz Bouteflika (presidente)

Alemanha: Angela Merkel (chanceler)

Autoridade Palestina: Mahmoud Abbas (presidente)

Áustria: Alfred Gusenbauer (chanceler)

Bélgica: Yves Leterme (primeiro-ministro)

Bósnia: Haris Silajdzic (presidente)

Bulgária: Georgi Parvanov (presidente)

Chipre: Demetris Christophias (presidente)

Croácia: Stipe Mesic (presidente)

Dinamarca: Anders Fogh Rasmussen (primeiro-ministro)

Egito: Hosni Moubarak (presidente)

Espanha: José Luis Rodriguez Zapatero (primeiro-ministro)

Estônia: Andrus Ansip (primeiro-ministro)

Finlândia: Tarja Halonen (presidente)

França: Nicolas Sarkozy (presidente)

Grécia: Costas Caramanlis (primeiro-ministro)

Hungria: Ferenc Gyurcsany (primeiro-ministro)

Irlanda: Brian Cowen (primeiro-ministro)

Israel: Ehud Olmert (primeiro-ministro)

Itália: Silvio Berlusconi (presidente do conselho)

Jordânia: Nader Dahabi (primeiro-ministro)

Letônia: Valdis Zatlers (presidente)

Líbano: Michel Sleimane (presidente)

Lituânia: Gediminas Kirkilas (primeiro-ministro)

Luxemburgo: Jean-Claude Juncker (primeiro-ministro)

Malta: Lawrence Gonzi (primeiro-ministro)

Maroccos: Mohammed VI (rei)

Mauritânia: Mohamed Ould Cheikh Abdallahi (presidente)

Mônaco: príncipe Albert II

Montenegro: Milo Djukanovic (primeiro-ministro)

Holanda: Jan Peter Balkenende (primeiro-ministro)

Polônia: Lech Kaczynski (presidente)

Portugal: José Socrates (primeiro-ministro)

Romênia: Traian Basescu (presidente)

Reino Unido: Gordon Brown (primeiro-ministro)

Eslováquia: Robert Fico (primeiro-ministro)

Eslovênia: Janez Jana (primeiro-ministro)

Suécia: Fredrik Reinfeldt (primeiro-ministro)

Síria: Bachar al-Assad (presidente)

República Tcheca: Mirek Topolanek (primeiro-ministro)

Tunísia: Zine el Abidine Ben Ali (presidente)

Turquia: Recep Tayyip Erdogan (primeiro-ministro)

Além desses 43 dirigentes, participarão da cúpula euro-mediterrânea em Paris o presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso, seu colega da União Africana (UA) Jean Ping, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e o emir do Qatar Hamad Bin Khalifa Al-Thani, presidente em exercício do Conselho de Cooperação dos Países do Golfo.

pa/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.