Chefe policial do México renuncia sob suspeita

O chefe da Polícia Federal Preventiva do México, Victor Gerardo Garay Cadena, renunciou ao cargo para que as autoridades possam investigar suspeitas sobre possíveis vínculos com o crime organizado. Garay Cadena havia deposto diante da Sub-procuradoria de Investigação Especializada em Delinquência Organizada (SIEDO) sobre a suposta conexão entre a polícia e Jesús El Rey Zambada, um dos chefões do chamado Cartel do Pacífico.

BBC Brasil |

Em uma entrevista coletiva na sexta-feira à noite, o chefe da polícia disse que tomou a decisão com o objetivo de se colocar à disposição da Justiça para que "esclareçam qualquer acusação ou suspeita contra mim".

Ele acrescentou que também queria "acabar com qualquer sombra de dúvida".

"Estamos tranquilos"
"Eu e minha família estamos tranquilos, com plena segurança de que meu desempenho na Polícia Federal Preventiva foi adequado", disse ele.

O chefe policial, cujo título formal é comissário interino, foi interrogado pelo SIEDO junto a um número não especificado de funcionários pela suposta infiltração de narco-traficantes na Polícia Federal Preventiva.

Com a prisão de Zambada no último dia 22, e seu posterior interrogatório, surgiram reportagens na imprensa sobre as aparentes relações entre a força policial e o Cartel do Pacífico.

Desde que o presidente do México, Felipe Calderón, anunciou um processo de depuração do poder judicial, vários funcionários foram demitidos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG