Chefe militar do ETA é preso na França, diz fonte espanhola

MADRID (Reuters) - A polícia francesa prendeu o chefe militar do ETA, juntamente com pelo menos outros dois membros do movimento de independência basco, afirmou uma fonte do governo espanhol neste sábado. O líder militar do ETA Jurdan Martiegi foi preso no sudeste da França depois de uma operação conjunta entre as polícias francesa e espanhola, segundo a fonte.

Reuters |

Em um comunicado separado, a ministra francesa do Interior, Michele Alliot-Marie, afirmou que a França prendeu três alegados membros do ETA em Montauriol, na região leste dos Pirineus que faz fronteira com a Espanha.

O ETA tem lutado pela independência do País Basco, no norte da Espanha e sudoeste da França, desde os anos 1960 e matou mais de 800 pessoas.

Em dezembro, a polícia francesa prendeu o antigo líder militar do grupo, Aitzol Iriondo, também conhecido como Balak. Ele foi o sucessor de Garikoitz Aspiazu Rubina, que foi preso na fronteira espanhola em novembro.

(Reportagem de Andrew Hay, Nicolas Fichot e Cyril Altmeyer)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG