séria no Afeganistão - Mundo - iG" /

Chefe militar admite que situação é séria no Afeganistão

Cabul, 31 ago (EFE).- O chefe das tropas estrangeiras mobilizadas no Afeganistão, o general americano Stanley McChrystal, terminou hoje sua revisão da estratégia militar e qualificou de séria a situação do país.

EFE |

"A situação no Afeganistão é séria, mas o êxito pode ser alcançado e isso exige a aplicação de uma estratégia revista, compromisso e determinação, e uma maior unidade de esforço", disse McChrystal, segundo um comunicado da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

A nota explica que McChrystal, à frente das tropas da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) e da coalizão liderada pelos EUA no Afeganistão, entregou hoje um documento de "avaliação estratégica" do conflito ao chefe do Comando Conjunto Central dos EUA, general David Petraeus, e ao general alemão da Otan Egon Ramms.

Os dois farão comentários ao documento, que depois será levado ao secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, e ao secretário-geral da Aliança Atlântica, Anders Fogh Rasmussen, que tinham pedido esta análise.

O documento se concentra na aplicação dos planos militares da Otan e do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para diminuir a "capacidade e vontade" da insurgência talibã, da rede terrorista Al Qaeda e de grupos extremistas com objetivos além das fronteiras afegãs.

Também insiste na necessidade de dar apoio às forças de segurança afegãs e contribuir para a melhora da gestão e do desenvolvimento econômico e social do país, segundo o comunicado, que não dá mais detalhes sobre a análise nem especifica se o general pediu mais tropas para o Afeganistão.

Após a mobilização adicional por causa das eleições presidenciais realizadas em 20 de agosto, há cerca de 100 mil soldados estrangeiros no Afeganistão, 60 mil deles sob comando da Otan. EFE lo-amp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG