Chefe do Tesouro na Austrália tira licença para cuidar de marsupiais

O secretário do Tesouro da Austrália anunciou que vai tirar cinco semanas de licença para trabalhar em prol de marsupiais ameaçados de extinção. Ken Henry, que é a maior autoridade do Tesouro australiano e um ferrenho ambientalista, alertou que os vombates - marsupiais herbívores australianos - estão no corredor da morte.

BBC Brasil |

A decisão foi criticada por políticos da oposição e pela imprensa, já que a Austrália atravessa um momento de instabilidade econômica.

A inflação está no ponto mais alto dos últimos 16 anos, as taxas de juros também estão levadas e o preço dos combustíveis está crescendo.

Incomunicável
Durante seu afastamento, Henry cuidará de 115 vombates em um local isolado no Estado de Queensland, no norte da Austrália. O local fica fora da área de cobertura de telefones celulares e só pode ser acessado a pé, em uma caminhada de duas horas e meia.

"Há 10 vezes mais pandas gigantes no mundo do que estes bichos", disse Henry ao tablóide australiano Daily Telegraph.

A folga de Henry vai acontecer durante o recesso de inverno do governo, mas ele perderá uma reunião do Banco Central.

A decisão provocou críticas de vários segmentos.

"Dada a oportunidade, a maioria de nós adoraria tirar várias semanas de licença do trabalho para brincar com vombates no ambiente natural deles. Mas a maioria de nós não é secretário do Tesouro", disse um editorial do Daily Telegraph.

"Eu acho que todos nós amamos os vombates", disse o político da oposição Brendan Nelson.

Mas ele se disse preocupado com o fato de Henry ficar incomunicável enquanto a Austrália "está passando por um dos períodos econômicos mais desafiadores que vimos na história recente".

Os colegas de Henry no governo saíram em defesa do secretário.

"É apropriado que ele tire uma licença agora e volte recarregado", disse Wayne Swan, que trabalha na secretaria do Tesouro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG