Chefe do KMT parte para reunião histórica com Hu Jintao

Taipé, 26 mai (EFE).- O presidente do Partido Kuomintang (KMT), Wu Po-hsiung, partiu hoje para a China em uma viagem histórica com a qual procura melhorar os laços com Pequim e preparar iminentes negociações.

EFE |

O encontro previsto entre Wu e o presidente da China, Hu Jintao, é o primeiro entre chefes do KMT e do Partido Comunista da China (PCC) em mais de 60 anos de hostilidades.

Wu, antes de partir de Taipé para esta visita que durará até 31 de maio, fez um apelo à China para que ponha de lado as diferenças políticas e se centre em negociar com a ilha "temas de interesse e benefício mútuos".

O presidente taiuanês, Ma Ying-jeou, expressou no domingo seu desejo de que ambas as partes "fomentem a confiança mútua, deixem de lado as controvérsias, encontrem terrenos comuns e encontrem juntos uma situação de benefício mútuo no estreito de Formosa".

Ma pediu a Pequim que deixe de lado o controvertido tema da soberania da ilha, disputa que envolve Pequim e Taipé desde 1949, data no qual o Governo Nacionalista Chinês se refugiou em Taiwan, após ser derrotado militarmente pelos comunistas.

A viagem de Wu acontece poucos dias depois da posse de Ma, em 20 de maio, e pouco antes do início das negociações entre Taipé e Pequim, anunciadas para junho.

Entre os temas principais desta visita estão o início dos vôos diretos, proibidos desde 1949, e a chegada inicial de 1.000 a 3.000 turistas chineses diários à ilha, confirmou Wu.

Wu lidera uma delegação de 16 membros do KMT e sua visita segue à do então vice-presidente eleito de Taiwan, Vincent Siew, em abril, que se reuniu com Hu Jintao. EFE flp/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG