sério erro de julgamento , mas sem abuso de poder - Mundo - iG" /

Chefe do FMI cometeu sério erro de julgamento , mas sem abuso de poder

O conselho de administração do Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu neste sábado que o diretor-gerente da instituição, o francês Dominique Strauss-Kahn, teve um sério erro de julgamento, mas não cometeu abuso de poder no caso envolvendo o suposto favorecimento de uma subordinada.

AFP |

Baseado em uma investigação externa independente, o conselho determinou que "não houve assédio, favoritismo ou qualquer outro abuso de autoridade do diretor-gerente".

"Não obstante, o conselho de administração destaca que o incidente é lamentável e reflete um sério erro de julgamento" de Strauss-Khan.

A investigação envolveu Strauss-Kahn e Piroska Nagy, uma subordinada que manteve relações sexuais com o diretor-gerente do Fundo, e se concentrou nas "condições" em que a mulher saiu do FMI.

Strauss-Khan admitiu que teve uma relação extra-conjugal com a economista húngara Piroska Nagy quando ambos estavam no FMI, mas negou ter beneficiado a subordinada com uma indenização fora de ordem.

chr/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG