Chefe do Exército diz que Irã não dialogará com países que apoiem Israel

Teerã - O Irã não dialogará com nenhum país que ignore de forma deliberada as atrocidades cometidas pelo Exército de Israel no Oriente Médio, assegurou neste domingo o comandante-chefe das Forças Armadas iranianas, general Hassan Firouzabadi.

EFE |

Em declarações divulgadas pela imprensa local por causa do dia das Forças Armadas, o oficial afirmou que não se sentarão à mesa "com aqueles que fecham seus ouvidos e tapam seus olhos e preferem falar em nome da entidade sionista".

Após 30 anos sem laços diplomáticos, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, realizou uma série de gestos para tentar empreender um novo capítulo nas relações com o regime dos aiatolás.

Até o momento, a reação do Irã foi cautelosa mas positiva: exigiu uma mudança essencial na atitude de Washington e uma desculpa pelos "erros cometidos".

A aproximação de Obama não evitou, no entanto, as ameaças bélicas vertidas por Israel, principal aliado dos EUA na região.

O governo israelense advertiu que planeja lançar um ataque preventivo e cirúrgico contra alvos nucleares iranianos se Teerã não interromper seu polêmico programa de enriquecimento de urânio.

A este respeito, um dos principais comandantes do Exército iraniano, o general Ataollah Salehi, assegurou que seu país está "preparado para responder" "Houve duras ameaças contra a República Islâmica. Mas o Exército está disposto a dar a resposta adequada", afirmou Salehi, citado pela agência oficial de notícias local "Irna".

O britânico "The Times" publicou este sábado declarações de um "alto comando israelense" nas quais indicava que o Exército de seu país "poderia lançar uma arriscada operação contra alvos nucleares iranianos aos poucos dias que recebesse uma ordem do novo governo".

A comunidade internacional, com os Estados Unidos, Israel e alguns dos principais países da União Europeia acusam o Irã de esconder, sob a fantasia do uso civil, um programa paralelo para a aquisição de armas nucleares.

Leia mais sobre Irã

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG