Chefe do escritório do Pnud na Somália é morto por desconhecidos

Mogadíscio, 7 jul (EFE).- O chefe do escritório na Somália do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), Osman Ali Ahmed, foi assassinado na noite deste domingo por desconhecidos que dispararam contra ele na saída de uma mesquita em Mogadíscio, informaram hoje familiares da vítima e testemunhas do fato.

EFE |

Uma prima de Ahmed relatou à Agência Efe que um filho do funcionário internacional e outro homem ficaram gravemente feridos pelos disparos feitos pelos desconhecidos, quando os fiéis saíam da mesquita.

"Não sabemos o motivo do assassinato nem quem o matou", acrescentou a fonte.

Ahmed ficou gravemente ferido pelos disparos e foi levado imediatamente ao hospital, porém mais tarde morreu devido às lesões.

Os agressores fugiram do local após cometer o atentado e nenhum grupo se responsabilizou até agora pelo assassinato. EFE aa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG