Os serviços de segurança iraquianos anunciaram nesta segunda-feira a prisão, em Bagdá, do chefe de um grupo de rebeldes sunitas, Ansar Al-Suna, acusado de ter organizado atentados no Iraque e que, aparentemente, conta com o apoio de personalidades políticas iraquianas.

"Os serviços de segurança iraquianos, atuando com base em informações da inteligência, prenderam em 18 de dezembro de 2008 o terrorista Thaer Thabit al Samarrai, comandante-em-chefe do exército de Ansar Al-Suna no Iraque, no bairro de Yarmuk", informou o porta-voz das operações de segurança em Bagdá, general Qasem Ata.

"Ele reconheceu sua responsabilidade na direção, apoio e financiamento do grupo terrorista Ansar Al-Suna, a supervisão do trânsito de grupos (pela fronteira) e a organização de operações no Iraque", acrescentou.

De acordo com Ata, o líder da Ansar Al Suna é acusado de ter organizado vários seqüestros e atentados, inclusive missões suicidas.

O exército de Ansar Al-Suna é formado por guerrilheiros sunitas vinculados aos salafistas, mas que podem ter contato com os grupos rebeldes nacionalistas.

No auge da violência religiosa, também se relacionou com membros da Al-Qaeda no Iraque e seus redutos se encontravam nas províncias sunitas de Al-Anbar, Salahedin e Dijalah.

kat/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.