Chefe de traficantes de órgãos condenado a 54 anos de prisão nos EUA

O chefe de uma rede que roubou os órgãos de mais de mil corpos para vendê-los no lucrativo mercado dos transplantes foi condenado a 54 anos de prisão em Nova York.

AFP |

Michael Mastromarino, de 44 anos, se declarou culpado e foi sentenciado numa corte do Brooklyn.

A sentença implica que o condenado só poderá se beneficiar de uma redução da pena não antes de ter cumprido pelo menos 18 anos de prisão.

Com a cumplicidade de uma funerária, Mastromarino extraiu ilegalmente órgãos de mais de mil corpos, incluindo o do ex-correspondente da BBC, Alistair Cooke, falecido em Nova York aos 95 anos, em 2004.

No mercado internacional de órgãos, um corpo pode representar até 250.000 dólares para as empresas especializadas em organizar os transplantes, segundo os promotores, que classificaram o caso como "digno de um filme de terror".

ltl/elg/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG