Chefe de missão da ONU lamenta falta de cooperação de Israel

Genebra, 7 jul (EFE).- O chefe da missão da ONU que investiga a mais recente ofensiva militar contra a Faixa de Gaza, o juiz Richard Goldstone, lamentou hoje a falta de colaboração das autoridades de Israel para cumprir seu mandato.

EFE |

"Foi uma desvantagem não contar com a cooperação de Israel, mas tivemos muita colaboração de outras partes", disse.

Os membros do grupo concluíram uma audiência de dois dias na sede da ONU em Genebra, durante a qual ouviram testemunhos de vítimas israelenses e da Cisjordânia, e especialistas em assuntos militares e em direito humanitário internacional.

"Teríamos preferido tê-la (a audiência) em Israel e na Cisjordânia, mas Israel não autorizou nossa entrada em seu território ou passar por ali para chegar à Cisjordânia", disse Goldstone, judeu e ex-promotor dos tribunais internacionais para a antiga Iugoslávia e Ruanda.

Afirmou que esta audiência completa a que foi realizada pela missão em Gaza na semana passada, quando ouviu os relatos de vítimas residentes nesse território palestino aos quais a missão conseguiu atravessar através da fronteira com o Egito.

"Foram relatos difíceis de ouvir, mas é importante escutar essas histórias com a voz e com as palavras das vítimas, compartilhar o lado humano do sofrimento e que tudo não fique em estatísticas", disse.

Goldstone ressaltou que o grupo de especialistas tentou desta maneira "ouvir as vítimas de ambos os lados".

Antecipou também que a missão enviará uma série de perguntas a Israel, à Autoridade Nacional Palestina (ANP), que governa na Cisjordânia; e ao Hamas, que controla Gaza.

O magistrado disse que sua equipe concluirá a investigação e completará seu relatório no próximo mês, para apresentá-lo em setembro ao Conselho de Direitos Humanos da ONU. EFE is/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG