Chefe de Junta Militar da Mauritânia diz que renuncia até sexta

Nuakchott, 12 abr (EFE).- O chefe da Junta Militar que dirige a Mauritânia desde o golpe de Estado ocorrido em 6 de agosto de 2008, Mohammed Ould Abdelaziz, anunciou hoje que renunciará a seu cargo antes da próxima sexta-feira.

EFE |

Abdelaziz, que fez este anúncio em entrevista coletiva concedida em Nuakchott, assinalou que seu "número dois" no autodenominado Alto Conselho de Estado, o general Mohammed Ould Cheikh Mohammed Ahmed Ould Ghazuani, será seu sucessor à frente da Junta. EFE mo-er/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG