Chefe de guerra afegão reivindica emboscada que matou 10 soldados franceses

O chefe de guerra afegão Gulbuddin Hekmatyar reivindicou a autoria da emboscada de 18 de agosto ao leste de Cabul que matou 10 soldados franceses e admitiu que 10 de seus combatentes morreram no confronto, em um vídeo recebido por uma agência de notícias do Afeganistão.

AFP |

O ataque havia sido reivindicado pelos talibãs, que formam um grupo diferente do Hezb-e-Islami (HIG, partido islamita) de Hekmatyar.

Em 18 de agosto uma viatura francesa caiu em uma emboscada executada por entre 140 a 170 insurgentes armados no vale de Uzbeen, no distrito de Sarubi, 60 km ao leste de Cabul.

Dez soldados franceses faleceram e 21 ficaram feridos no ataque mais grave contra tropas internacionais desde que uma coalizão liderada pelos Estados Unidos derrubou os talibãs do poder no fim de 2001.

No vídeo recebido pela agência Pajhwok Afghan News, Gulbuddin Hekmatyar reivindica a responsabilidade pela emboscada e revela a identidade dos 10 combatentes que morreram, apresentado suas condolências aos familiares.

thm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG