Chefe de clã mafioso é detido em hospital no sul da Itália

Roma, 12 jun (EFE).- O chefe da Ndrangheta, a máfia calabresa, Antonio Pelle -de 77 anos, em paradeiro desconhecido desde 2000 e incluído na lista dos 30 mafiosos mais procurados da Itália - foi detido hoje em um hospital da localidade de Polistena, sul do país, informaram os Carabineiros.

EFE |

Pelle, considerado o chefe do clã de mesmo sobrenome da localidade de San Luca, em Aspromonte, em Reggio Calabria, foi detido quando estava internado na unidade de cirurgia do hospital de Polistena.

Conhecido como "Gambazza", Pelle estava em um quarto do centro médico com a esposa.

Aparentemente, o mafioso tinha sido internado de emergência devido a uma hérnia estrangulada, o que permitiu que os Carabineiros (Polícia militarizada) o detivessem, após acompanhar os passos do mafioso durante nove anos.

Devido a seu estado de saúde, Pelle segue internado, mas é vigiado por agentes dos Carabineiros.

O detido era procurado por pertencer a uma associação mafiosa dedicada ao tráfico internacional de armas e drogas.

Após ser informado da detenção, o promotor de Reggio Calabria, Giuseppe Pignatone, disse à imprensa local que Gambazza é um nome que imediatamente é relacionado com a 'Ndrangheta e que sua captura representa um "forte sinal" do êxito do Estado na luta contra o crime organizado. EFE jl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG