Chefe de cartel colombiano se suicida após ser preso

Bogotá, 15 jun (EFE) - O suposto traficante de drogas Gilmer Humberto Quintero Arias, conhecido como Cabezón - cuja extradição é pedido pelos Estados Unidos e considerado um dos chefes do cartel do Norte del Valle -, se suicidou hoje após ser capturado, informaram fontes oficiais.

EFE |

Um comunicado da Inspetoria Geral da Polícia afirma que Quintero foi capturado no sábado em Melgar, departamento de Tolima (sul), depois de operações realizadas contra narcotraficantes.

O documento informa que, "quando era levado a Bogotá, na madrugada de hoje, o detido pediu para ir ao banheiro, perante o qual e por razões de segurança foi levado à Estação de Polícia de Fusagasugá, onde se suicidou em uma das cabines, com uma arma calibre 25, a qual estava escondida em seu corpo".

Aparentemente, durante a revista pela qual o suposto traficante passou as autoridades não detectaram a arma com a qual supostamente Cabezón se suicidou.

Após a morte do criminoso, a Polícia pediu à Promotoria para antecipar a autópsia do corpo, enquanto a Inspetoria Geral da Polícia também fazia suas investigações.

De acordo com o perfil criminoso elaborado pela Polícia, Quintero Arias e Luis Enrique Calle Serna, conhecido como "Combatiente", eram os atuais líderes do cartel do Norte del Valle. EFE ocm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG