resta muito a fazer em Gaza - Mundo - iG" /

Chefe das Forças Armadas de Israel diz que resta muito a fazer em Gaza

Jerusalém, 13 jan (EFE).- O chefe do Estado-Maior para a Defesa (Jemad) em Israel, Gabi Ashkenazi, disse hoje no Comitê de Defesa e Assuntos Exteriores do Parlamento israelense (Knesset) que resta muito a fazer na Faixa de Gaza.

EFE |

"Os soldados estão fazendo um trabalho extraordinário, conseguimos prejudicar o Hamas e sua infra-estrutura, seu regime e seu braço armado, mas ainda resta muito a fazer", disse Ashkenazi, informou a versão on-line do jornal "Yedioth Ahronoth".

O Jemad afirmou que as tropas "trabalham para aprofundar o golpe à ala militar, minimizar os ataques e fortalecer a dissuasão, a fim de criar uma verdadeira situação de segurança para os residentes do sul (de Israel) que estão sob ameaça de fogo" devido aos foguetes lançados da Faixa de Gaza.

"A batalha é complexa e contínua. Continuaremos trabalhando de acordo com o plano das forças de defesa de Israel e com as instruções do degrau político", acrescentou.

O alto comando militar negou as acusações de que o Exército esteja usando em Gaza armamento que viole o direito humanitário, e disse que as forças de Israel "só utilizam armas autorizadas pela legislação internacional".

Ashkenazi agradeceu o apoio recebido por parte dos "soldados, do (serviço de inteligência interno) Shin Bet, das forças de segurança e de resgate, das autoridades locais e dos cidadãos do Estado de Israel".

"É uma mostra de unidade verdadeiramente impressionante que contribui de verdade para a determinação dos soldados e sua fé na justiça deste caminho", disse.

Também se referiu à situação humanitária na Faixa de Gaza, onde cerca de 920 palestinos morreram e mais de 4,1 ficaram feridos, e precisou que "foi permitido o acesso à área de centenas de caminhões com ajuda humanitária e as linhas de energia elétrica ainda funcionam".

Desde o início da ofensiva, em 27 de dezembro, dez soldados e três civis israelenses morreram em combates em Gaza ou devido ao disparo de foguetes contra o sul do Estado judeu. EFE aca-amg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG